Universidade de Uberaba

A Universidade de Uberaba carrega a vocação de educar desde 1940, quando o professor Mário Palmério fundou o Lyceu do Triângulo Mineiro. Com essa iniciativa, o educador dava os primeiros passos na direção de um projeto muito mais ousado: uma escola voltada para a oferta do ensino superior.

O reconhecimento como Universidade de Uberaba veio em 1988, pelo Ministério da Educação, e em 1997 a Universidade passou a ofertar o programa de pós-graduação. A Universidade de Uberaba está credenciada como Instituição de pesquisa junto ao CNPq - Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico e possui projetos aprovados pela Fapemig - Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais e pela Embrapa - Empresa Brasileira de Pesquisas Agropecuárias, além de outros organismos de fomento.

Com isso, mudanças estruturais físicas e humanas foram colocadas em prática no ano de 1997, dentre elas, atualização de currículos, qualificação do corpo docente, contratação de mestres e doutores, qualificação dos profissionais da casa, construção de novos prédios, uma moderna biblioteca e a implantação de laboratórios de vanguarda que dão, até hoje, suporte ao aprendizado prático dos alunos. Em 2000, a Universidade de Uberaba colocou em funcionamento o seu Programa de Educação a Distância - EAD integrado ao Instituto de Formação de Educadores, oferecendo, inicialmente, especialização em Cafeicultura Irrigada.

Bem vindo(a) à Universidade de Uberaba.

Desafio e persistência: característica de quem avança, olha para o futuro, almeja o progresso. Destruir e Construir: sentido do trabalho humano. Destruir a ignorância, construir o saber, destruir a alienação, construir a consciência crítica. A Universidade de Uberaba assim entende seu trabalho e sua missão. Trabalhar na linha da educação, da formação intelectual e profissional do homem, para a construção da sociedade livre e consciente, responsável e progressista. Não estagnar, mas avançar. Atualizar-se: buscar sempre o novo. Atuar no presente e projetar-se para o futuro, na antevisão macrocósmica do conhecimento humano. Sabemos que, sem desafios, não há mérito na vitória, nem mesmo há vitória. Assim, nossa Universidade, que nasceu pequena, grão de mostarda dos textos alegóricos, cresceu e não parou. Já são mais de 30.000 profissionais de todas as áreas, trabalhando e dando sustentação ao extraordinário desenvolvimento do Brasil-Central. O sonho do grande Presidente Juscelino Kubitschek vem se tornando realidade. O cerrado é hoje o grande celeiro da Nação. Este clima de otimismo, de progresso, de confiança nos impulsiona e nos anima.

Marcelo Palmério, Reitor
Uniube - Universidade de Uberaba